23 de Outubro 2017 | 18:11

Necessidade
O setor sucroenergético brasileiro tem pela frente o desafio de suprir a demanda de etanol, que deve aumentar muito nos próximos anos. Crescimento da frota circulante de carros flex, aumento das exportações que devem acompanhar as obrigações norte-americanas para o uso do etanol avançado não celulósico, são alguns dos fatores que sinalizam perspectiva de crescimento da produção brasileira de derivados de cana-de-açúcar. As projeções da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), para a safra 2013/2014 de cana-de-açúcar da região Centro-Sul, indicam uma moagem de 589,60 milhões de toneladas (10,67% mais), enquanto o volume produzido de etanol deverá atingir 25,37 bilhões de litros (alta de 18,77%). Para se adequar à nova realidade e aos desafios do setor, as usinas estão investindo na modernização e ampliação dos seus parques industriais e exigindo um alto padrão de excelência de toda a cadeia de fornecedores de equipamentos, componentes e serviços. Neste contexto, as soluções Rockwell Automation foram testadas e aprovadas pela HPB-SIMISA Sistemas de Energia, especializada em geradores de vapor e plantas térmicas.

Desafio
A empresa HPB-SIMISA – localizada no município paulista de Sertãozinho –teve como missão atender a um extenso programa de retrofit de uma caldeira existente na planta de uma importante usina de açúcar e álcool, objetivando o aumento da produção de vapor de 220 t/h para 240 t/h, aumento da pressão de operação de 33 bar para 65 bar, bem como o incremento da temperatura de operação de 340 ºC para 520 ºC. Considerando que a caldeira é o único gerador de vapor – para processo e consumo energético – disponível na usina, a confiabilidade operacional foi um dos principais requisitos exigidos pelo cliente: afinal, os serviços teriam que ser prestados sem a interrupção do funcionamento da planta. Detalhe: todas as atividades de modificações necessárias teriam que ser executadas durante o curto intervalo de tempo entre o final da safra de 2012 e o início da de 2013.

À companhia foi colocado o desafio de criar uma solução diferenciada paraacionar – com velocidade variável, alta performance, eficiência e confiabilidade – dois motores de indução trifásicos de850 HP, oito pólos, 690 VCA, utilizados em ventiladores de tiragem induzida(exaustores). Outra solicitação do cliente era que a solução apresentasse baixo conteúdo harmônico de entrada, ou seja, que não impactasse a qualidade da energia, causando distúrbios na rede de alimentação. Ainda no elenco dos requisitos exigidos, também foi destacada a capacidade de regeneração entre os inversores. 

Solução
Para atender à nova configuração da caldeira, foi necessária a troca do ventilador/motor, sendo que, para os acionamentos, a Rockwell Automation foi a empresa que melhor correspondeu ao elevado grau de exigência técnica da HPB-SIMISA. Coube à Intereng Automação Industrial, distribuidor autorizado Rockwell Automation – em conjunto com a Stabile Engenharia Ltda –, desenvolver uma solução, envolvendo módulos de potência da nova família de inversores de frequência PowerFlex 755 HighPower, com a qual foi possível acionar os dois motores de alta potência, em uma configuração de inversores com entrada de 12 pulsos real, sem a necessidade de sistema de retificadores especiais. 

A flexibilidade dos inversores de frequência PowerFlex 755 possibilitou a interconexão simples e eficiente do barramento de corrente contínua (DC-BUS) de módulos inversores convencionais de seis pulsos, constituindo uma solução completa de 12 pulsos real, sem nenhum componente adicional. Esta configuração também atendeu à exigência de capacidade de regeneração entre os inversores para desaceleração rápida dos motores. A solução fornecida pôde ser abrigada em um gabinete de dimensões reduzidas, contendo todos os dispositivos de proteção de entrada necessários à operação em 12 pulsos, assim como os quatro módulos de potência Frame 8 idênticos, conectados em paralelo dois a dois. Quanto à manutenção, os módulos são facilmente extraíveis e a troca é simples, não demandando grande tempo de parada. Vale destacar que o detalhamento do projeto, a construção e teste funcional ficaram a cargo da Inbox Painéis Elétricos.

“A disponibilidade do equipamento, a solução técnica compacta e a atualização tecnológica foram os grandes diferenciais proporcionados pela Rockwell Automation”, ressalta Marco Antonio Rodriguez, gerente de elétrica e automação da HPB-SIMISA. Segundo o executivo, durante o processo de escolha, foram analisadas duas opções de concorrentes, mas o conjunto de melhorias, associado ao aprimoramento e desempenho técnico, foram preponderantes para a escolha da solução proposta pela Intereng Automação, distribuidor autorizado Rockwell Automation. 

Resultados
Quanto ao atendimento das expectativas de seu cliente, Marco Rodriguez informa que os acionamentos estão operando desde março. “E ninguém me ligou”, diz em tom de brincadeira, para realçar ser este um ótimo sinalizador no setor sucroalcooleiro. “Estou 100% satisfeito”, conclui.
 

newsletter

outros cases